Buscar

A Importância da Reserva de Emergência

Você já passou por alguma situação em que precisou gastar uma quantia de dinheiro que não havia o valor disponível na conta?

Em tempos de pandemias e crises econômicas, é comum que alguns setores diminuam suas vendas por conta de fatores que não estão sob controle das pessoas e empresas. Dessa forma, demissões e diminuição dos salários acabam sendo uma das únicas estratégias dos empresários para manter os seus negócios.



Tais situações, podem ocorrer a qualquer momento, podem atingir qualquer um e são na maioria das vezes imprevisíveis. Afinal, a vida não é algo constante e seguro o tempo todo. Dessa forma, torna-se necessário ter uma reserva de dinheiro para não sofrer tanto com as situações adversas da vida e do mercado, que podem ocorrer a qualquer momento.

A reserva de emergência é uma espécie poupança para situações incomuns do nosso dia a dia. Ela serve basicamente para lhe ajudar a pagar alguns gastos que são urgentes e que não podem esperar o dinheiro cair na conta para serem resolvidos. Como o conserto da geladeira, o pneu do carro que furou e uma consulta médica emergencial.

Ter uma reserva de emergência é muito importante, pois ela te traz tranquilidade em saber que se acontecer algum imprevisto que seja necessário dispender dinheiro, você terá sua reserva para lhe proteger e garantir que tudo seja pago.

Além disso, a reserva é essencial para quem está começando um novo negócio e arriscando novos empreendimentos. Afinal, no mundo dos negócios nem sempre as coisas vão dar certo e podem demorar para gerar retorno, mesmo que bem planejadas. Nesse sentido a reserva entra como uma segurança que lhe deixará tranquilo caso algum imprevisto aconteça.

Como montar uma reserva de emergência?

Para montar sua reserva de emergência, é ideal que você saiba quais são seus custos fixos mensais. Ou seja, os valores da conta de água, luz, internet, aluguel, telefone e alimentação.

Isso é muito importante, pois a reserva de emergência é formada pelo valor do seu gasto fixo mensal, ou seja, todas as coisas indispensáveis para sua sobrevivência. Esse valor fixo mensal, é multiplicado pela quantidade de meses que se deseja ter segurança. O ideal, é que seja guardado no mínimo 6 meses do gasto fixo mensal na reserva.

Para que dessa forma, por seis meses o indivíduo fique protegido de problemas financeiros.

Ao formar sua reserva, não se preocupe caso não seja possível separar o dinheiro de imediato. O montante pode ir sendo depositado aos poucos, à medida que o salário vai sendo recebido. O importante mesmo, é não esquecer de guardar o dinheiro.

Se não sobra nenhum dinheiro do seu salário, a solução é se programar e cortar alguns custos que não são prioridades no momento. Com isso, você poderá ir formando sua reserva.

Lembre-se, começar com pouco é sempre melhor do que não começar.

Onde deixar a reserva de emergência?

Para guardar sua reserva, o ideal é que seja um investimento que possua liquidez diária, ou seja, pode ser resgatado a qualquer momento para ser usado. Dessa forma, você não ficará limitado a nenhuma restrição de data para resgate.

É sempre bom verificar também se o investimento rende 100% do CDI. O CDI é a taxa que os bancos utilizam para emprestar dinheiro entre si, e você não vai querer receber menos que eles, né?

O CDB com liquidez diária do Banco Inter, o rendimento da NuConta e o Tesouro Selic são exemplos de investimentos que rendem 100% do CDI, são disponíveis para resgate a qualquer momento e possuem um rendimento maior que a tradicional poupança. Aliás, nunca coloque sua reserva de emergência na poupança. Além de ter um rendimento menor que os investimentos citados acima, a poupança muitas vezes perde para as taxas da inflação. Isso quer dizer, que ao deixar seu dinheiro na poupança, ele pode acabar perdendo um pouco do valor.

É muito importante ressaltar, que a reserva de emergência também não deve ser aplicada em ativos de renda variável como as ações e fundos imobiliários. Afinal, como o próprio nome já diz, é renda variável e seu dinheiro pode acabar variando negativamente nos períodos em que você pode precisar resgatar.

Conclusão:

Para ter um futuro mais tranquilo, é essencial que se tenha uma reserva de emergência. Afinal, nunca se pode esquecer que imprevistos podem e vão acontecer em algum momento da nossa vida. E para passar mais tranquilo por esses momentos, a reserva se torna uma ferramenta essencial.

No brasil, muitas pessoas ainda não possuem a cultura de guardar dinheiro e por isso, ao se depararem com crises, acabam tendo que pegar dinheiro emprestado em bancos ou usando o limite do cheque especial. Tais comportamentos são extremamente prejudiciais à saúde financeira pois contraem grandes dívidas com altos juros que serão difíceis de serem quitados com o tempo.

Se a reserva fosse algo comum, o número de endividados seria bem menor e teríamos muito mais pessoas saudáveis financeiramente.

Um Fluxo de Caixa organizado e atualizado é essencial para conseguir separar uma reserva de emergência decente para a sua empresa, pois com essa planilha, você tem acesso aos gastos fixos e variáveis dos meses passado e futuros também. Tal serviço é oferecido por nossa empresa, Dinâmica Consultoria Jr., a fim de ajudar no planejamento financeiro do seu negócio!





1 comentário

Quem Somos

Serviços

- Quero empreender

- Finanças

- Gestão de pessoas

- Projetos

- Marketing

Ações Sociais

Blog

(32) 99906-5938

Praça Frei Orlando, nº 170, sala 2.26 PV - Centro, São João del-Rei - MG, 36307-352

  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone LinkedIn