Buscar

Análise S.W.O.T: a ferramenta que vai ajudar no desenvolvimento da sua empresa!

Com o advento da globalização, os modelos produtivos foram se modernizando com o intuito de atender a nova demanda global de mercado. Com o planejamento estratégico isso não seria diferente! Sendo assim, na década de 1960 Albert Humphrey, então consultor de gestão das empresas Fortune 500, e sua equipe inventaram uma ferramenta de análise denominada SWOT, para atender a uma demanda da organização: planejamento empresarial de longo prazo que pudesse ser executado e posto em prática de forma viável. Humphrey tinha em mente dividir a análise SWOT em critérios, que seriam: produtos, processos, clientes, distribuição, finanças e administração. Tal divisão deu muito certo e a Análise SWOT vem sendo usada amplamente desde sua invenção.


Umas das principais funções de um administrador são o desenvolvimento de um planejamento estratégico e a tomada de decisões, e para acertar nesse planejamento e nessas decisões é preciso ter o máximo de informações confiáveis. Dessa forma, pode-se prever melhor o que certa escolha implicará é o rumo que a organização tomará. Existem várias ferramentas que podem ser usadas para ajudar nesse processo. A Análise SWOT é uma delas. Ela é muito usada por ser simples e prática e pode ser usada em organizações de qualquer porte.


A análise SWOT, ou Análise FOFA, como foi traduzida para o português, é uma ferramenta gerencial que permite aos administradores encontrar as melhores oportunidades e as maiores ameaças à organização, a partir de uma análise tanto do ambiente interno quanto do externo. O nome SWOT é derivado de quatro palavras em inglês, Strengths (forças), Weaknesses (fraquezas), Opportunities (oportunidades) e Threats (ameaças).


Como explicado, a análise SWOT é uma ferramenta bem simples, fácil de ser desenvolvida. É uma espécie de quadro que é dividido em ambiente interno e ambiente externo. O ambiente interno são fatores que podem ser controlados e que independem dos fatores externos. Já os fatores do ambiente externo não podem ser controlados, mas devem ser bem analisados para o desenvolvimento de um melhor planejamento estratégico.


  • As Forças são os pontos positivos, o diferencial que a leva a ter alguma vantagem sobre as outras organizações, e fazem parte no ambiente interno.

  • As Fraquezas são os pontos negativos, pontos que devem ser melhorados pois geram uma desvantagem competitiva, fazendo parte, também, do ambiente interno. As fraquezas só são vistas como problemas se não forem identificadas.

  • As Oportunidades são fatores externos, por isso não podem ser controladas como as fraquezas e as forças. Deve-se sempre estar atento a elas, uma vez que devem ser bem aproveitadas por serem chances que vão agregar algum conhecimento ou desenvolvimento na organização.

  • Os últimos fatores da matriz, que também são externos e não podem ser controladas são as Ameaças. Elas podem repercutir de forma negativa no desenvolvimento da organização e, como não podem ser controladas, não podem ser evitadas, mas uma vez detectadas de forma prévia, os impactos causados por elas podem ser minimizados.




Para fazer a análise interna, das forças e fraquezas, uma das melhores formas é contar com a ajuda de quem vive o dia a dia da organização, os seus membros. Uma ferramenta que pode ajudar nessa análise o Brainstorming, juntando, dessa forma, as ideias e opiniões dos membros e resultando em uma visão mais certeira do que deve ser aproveitado e melhorado. Já para a análise externa, das oportunidades e das ameaças, pesquisas de mercado, congressos, atualizações sobre novas técnicas e estar sempre atento às novidades, são formas eficazes de aproveitar as oportunidades e minimizar as ameaças quando estas aparecem.


Com a ajuda da Análise SWOT, a organização consegue ter certa vantagem competitiva, em um mercado cada vez mais competitivo. Além disso, pode-se garantir um melhor planejamento estratégico com formas eficazes de se alcançar a missão e a visão, já estabelecidas; garantir que a organização seja duradoura, uma vez que, com a Análise SWOT, o administrador pode tomar decisões que impulsionam o desenvolvimento da empresa; e ajuda a tomar decisões com maior grau de assertividade, já que, se for feita uma análise correta, com as informações certas, é muito mais fácil acertar nas decisões.


Para finalizar, fica certo confirmar a importância da Análise SWOT para o mundo empresarial, que consiste em um método que facilita o posicionamento e verificação de uma boa estratégia para a empresa, sendo que essa pode ser usada em qualquer ramo de atuação empresarial, auxiliando a entender o mercado interno e externo, e possíveis ameaças para o crescimento empresarial. Para se ter uma ideia da importância da Análise SWOT, fica certo citar empresas de sucesso que usam este modelo, como Apple, Google e Microsoft.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo